You are currently browsing the monthly archive for novembro 2007.

clipe do sigur rós, lindo lindo, kinda brokeback mountain em versão mini e islandesa. :~

Anúncios

os filmes de wes anderson, além de serem lindos, terem o melhor figurino e cenário, cores que eu quero na minha sala, personagens que eu adoraria conhecer e histórias de fazer chorar, têm trilhas sonoras perfeitas.

não sei se todos os diretores se preocupam com essa parte. não falo da trilha incidental nem efeitos sonoros, mas das músicas que vão fazer parte da trilha sonora. a maioria deve contratar alguém dito competente para a tarefa, mas outros eu consigo imaginar ouvindo LPs empoeirados e escolhendo uma a uma as faixas que vão entrar. e geralmente, essas músicas não ficam em bg. elas acompanham todas as cenas, e em volume alto, um detalhe que eu adoro. acho que é o caso de sofia coppola, paul thomas anderson, gus van sant, quem mais?, e ele. (update: tarantino, claro! brigada, márcio!)

em rushmore, the kinks:

em royal tenenbaums (e em mais uns 54 filmes), elliott smith :~

em steve zissou, sigur rós, zombies (a cena mais linda, mas não tá no youtube) e david bowie por seu jorge:

e agora, em darjeeling, rolling stones do tempo que mick jagger era um pitéu e, especialmente, esse cidadão desconhecido de sotaque francês naturalmente charmoso:

… quem tá a fim de me dar esse colar de natal? :~

colar_brigadeiro1.jpg

quando eu trago comida de casa pra almoçar, geralmente é algo bem sem graça. aí eu tenho certeza que mereço uma compensação, e me dou de presente o melhor brigadeiro que eu já comi, gigante, que vende num café na galeria gemini.

bom, fui lá hoje, e folheando a marie claire, achei uma coluna de uma jornalista chamada leila ferreira. era justamente sobre os mantras femininos, como esse de se dar um brigadeiro porque acha que merece. são aquelas frases que a gente diz retoricamente, pra nós mesmas ou pras amigas, desde o princípio dos tempos, sabe-se lá porquê.

não sou de colar texto de marie claire, mas achei esse engraçado e verdadeiro, tirando uma ou outra aberração até machista. aqui os melhores mantras (e suas devidas traduções):

Preciso emagrecer urgente (Preciso, mas não vou. Tenho consciência da necessidade, mas ainda não estou pronta para o sacrifício)

Os homens são todos iguais (Acabei de sair de um relacionamento decepcionante, mas tenho certeza de que é só uma questão de tempo até conhecer um homem diferente)

Só me arrependo do que não fiz (Estou profundamente arrependida por algo que acabei de fazer)

Não tenho roupa pra ir (Meu armário está cheio, mas estou louca pra comprar uma roupa especial para a ocasião)

Com este sapato, é só pôr uma calça jeans e uma camiseta branca e a gente fica arrumada (Este sapato é caríssimo, mas não vou resistir)

Ela é legal, mas… (Ela não tem nada de legal, mas preciso dizer alguma coisa boa sobre ela antes de começar a falar mal, para sentir menos culpa)

Preciso economizar (Acabei de comprar ou estou saindo para comprar algo que vai estourar o meu orçamento)

Impressionante como o metabolismo da gente muda depois dos 40 (ou 30, ou 25…) (Estou comendo mais do que nunca, mas agora tenho a desculpa da idade)

Não vou transar com ele de jeito nenhum. Nem me depilei, exatamente para não ter a tentação (Detesto transar sem estar depilada, mas às vezes a gente abre uma exceção)

Nossa, você caprichou na produção! (Você está over. Não precisava disso tudo)

Você fez certo: veio bem à vontade (Você errou feio: está bem desarrumada)

Só vou te falar porque sou tua amiga (Prepare-se para ouvir algo que vai te desagradar profundamente)

Tinha que ser mulher (Entendo o erro que ela acabou de cometer, porque, no lugar dela, eu faria a mesma coisa)

A partir de hoje, sou uma nova mulher (Hoje acordei cheia de boas intenções, pronta para mudar tudo que tem que ser mudado na minha vida. Só não sei quando começo)

quero ver quem não vestiu a carapucinha.

aqui, o indexed do rap. muito, muito genial.

canttouchthis1.jpg

jogo de cena, de eduardo coutinho. ótimo, nem que seja pra confirmar aquilo que você já sabe: mulher não tem “comportamento assertivo”. e, claro, mulher só se fode.

jogodecena-copy.jpg

zumbis.jpg

eu não sei atirar e não corro mais que uns metros. o que me garantiu esses 42% foi a quantidade de filme de zumbi que eu já vi e, claro, os pacotes de miojo que eu tenho em casa.

vi esse vídeo faz um tempo, mas lembrei dele hoje. deu vontade de ouvir de novo.

é a música lindinha que um cara fez pra enfrentar a frustração de ter as rodas da bicicleta roubadas em frente de casa. a câmera do vizinho filmou o momento, aí com as imagens ele fez esse clipe.

genial. queria ter conseguido criar algo como “I can get new ties, but you’ll always be an asshole” quando roubaram meu golzinho.

ano que vem vou finalizar meu inferno astral, como os publicitários gostam de dizer, EM GRANDE ESTILO.

interpol.jpg

show do interpol no dia do meu aniversário. \o/

esse menino viu a menina dos sonhos no metrô dia 4 de novembro. fez um site com a descrição dela e hoje, dia 7, já a encontrou. on.

girlofmydreams.gif

aquele personagem do haruki murakami, dessa historinha linda, devia ter feito o mesmo. ou postado na parte de missed connections da craig’s list, aquele site/classificados maravilhoso porém feioso que é um sucesso nos e.u.a. mas inexplicavelmente não pegou por aqui.

parei pra pensar sobre essas perguntas que as pessoas fazem porque ia escrever um post sobre love story, filme que eu adoro e vou gritar para todo mundo ouvir. :p

lovestory.jpg

é que quando falo sobre o filme, todo mundo pergunta (logo depois de “cantar” a música-tema) se ele não é brega demais. e nessas horas eu poderia levantar a plaquinha com as respostas ensaiadas que diriam assim (contém spoilers):

– não, ele não é brega. talvez muito água-com-açúcar pra alguns, muito romântico pra outros, mas definitivamente não é brega. se você prestar atenção, todas as chances de ser muito brega são cortadas bruscamente pelo filme. nem um mero “eu te amo” é respondido. e quando ela pergunta porque ele quer casar com ela, a resposta não podia ser melhor: “because”.

– a música não é brega. mas o “tananananã” tocou tanto que ninguém agüenta. mesmo quem não era nascido na época do lançamento, como eu, identifica a 3km que essa é a música do filme e tem um arrepio quando escuta. é tipo “as quatro estações” de vivaldi. hoje ela é “as quatro estações” de vivaldi ou é a música do sabonete vinólia?

– a tagline do filme: “amar é nunca ter que pedir perdão”. ok, sobre essa há controvérsias. mas como a música, ela tornou-se muito mais brega do que é. no filme ela é só uma frase, mas depois ela virou slogan de pergaminho do snoopy vendido na praia de boa viagem.

eu sei, eu sei. eu não devia perder tempo explicando pra todo mundo porque love story é um filme lindo, que todo mundo devia ter em casa e rever num domingo à noite chorando e torcendo pra que dessa vez ela não morra. mas vai ver é essa minha função na vida, fazer o quê.

* tinha uma menina no meu trabalho que tomava muitos, mas muitos remédios homeopáticos, não sei bem pra quê. um dia vi uma plaquinha ao lado das, tipo, 19 caixinhas do remédio: “sim, eu tomo todos eles. sim, são homeopáticos. não, não faz mal”.

* também tinha uma cartazinho em recife de um estúdio de tatuagem com um ótimo título no mesmo estilo: “é de verdade. dói. e não sai”.

* sempre que digo que sou de recife e moro em sp, me preparo pra responder “mas como você larga aquele vidão pra morar nesse inferno?” ou variações de “você é de récife, bichinha?” com um sotaque nordestino-global.

por que as pessoas sempre fazem as mesmas perguntas?

quando o mickey feio conquistar o mundo, eu quero minha parte em euros. :p

abductionlamp.jpg

não sei quando (e se) vai passar por aqui de novo, mas se der, vejam o filme russo cargo 200.

cargo200_3.jpg

há tempos não via tanta gente saindo no meio do filme. é daques impossíveis de classificar: drama? terror? humor negro? filme de amor?

sem falar no personagem do policial. coloca capitão nascimento no chinelo facinho. pedir pra sair é uma coisa cujo prazer ele não vai lhe oferecer, número 02.

marcado “muito bom” na fichinha da mostra.

cabide-head2

twitter

last.fm

flitis's Profile Page