assim como nas vésperas do meu aniversário, sempre fico meio estranha no fim de ano. acho que é o pré-qualquer mudança que faz isso com a gente. e mesmo com plena consciência disso, quero ver quem consegue fazer diferente.

eu nunca faço listas, nem resoluções de ano novo. devia, já é um começo pra organizar as coisas na vida. mas eu acho tão difícil saber o que eu quero de verdade. uma amiga já me disse que a frase que eu mais falo é “não sei”. acho que a segunda é “pode ser”.

então tô aqui, com o cabelo diferente, sem saber se gostei. com a passagem pra recife, feliz mas preocupada por ter gastado tanto.

hmm. nada como um dia atrás do outro, com um réveillon no meio. feliz procês.

(assisto a esse vídeo há uns 3 natais, pretendo continuar por mais alguns.)