You are currently browsing the monthly archive for novembro 2008.

itsmyparty

“it’s my party” explicada em gráfico. e porque essa é uma das músicas da minha vida, lesley gore herself e, claro, a clássica cena de “o pestinha”:

ps: num sei se todo mundo sabe, mas essa música teve uma continuação. “judy’s turn to cry” é a vingança contra judy, que roubou o boyzinho da dona da festa. depois johnny volta pra ela, ela aceita a rebarba e faz essa música, que não é nem de perto tão boa.

Anúncios

make-believe

eu também.

chickenintelligent

difícil.

hi5

* luvinhas high five! (via)

* akinator adivinha em quem você tá pensando. e adivinha mesmo, o safado.

* widgets de tudo ao mesmo tempo agora.

* como construir uma marca como obama.

* só mais umazinha de obama?

* mc donald’s para minimalistas.

* as 10 frases mais irritantes em inglês.

* remake de oldboy de spielberg com will smith? por quêêê?

* “The art of conversation is, like, kinda dead and stuff ” (camiseta-genial-da-threadless-da-semana).

* bombom de colherada! esqueci de dizer que há algumas semanas ganhei dois potes de sorvete em casa, um de sonho de valsa e um de ouro branco. tipo, \o/ \o/ \o/. aqui tem uma promoção para concorrer a esses potões e uns notebooks amarelinhos e rosinhas.

* pra terminar, pra quem não tem sorvete, o segredo da felicidade.

spider

“eu não tenho dinheiro. posso pagar minha conta com esse desenho de aranha?”. clique!

desafinado, assim é o amor.

(obrigada à marina, que postou esse vídeo no twitter, depois de eu muito já ter procurado. até hoje é essa cena dos “batutinhas” que me vem à cabeça quando eu ouço essa música.)

november-41

será?

(daqui.)

depois da camiseta aqui embaixo, outra apropriação genial. o famoso stencil de banksy ganhou vida.

ps: vi aqui, mas não descobri o que é. fantasia de halloween?

pps: e essa camiseta?

ppps: não canso de achar banksy FODA. acabei de ver que eu favoritei o site dele há 4 anos, e fiquei besta com o quanto ele continua sendo original e pertinente. podia ter cansado, como os vários genéricos dele, mas ele continua surpreendendo. pode ter certeza que nossos filhos vão estudá-lo em história da arte.

update: vi na banca agorinha que essa imagem é a capa da piauí desse mês. :)

gosto se discute? já parei pra tentar entender o que forma o conceito estético de uma pessoa. de um país. pra mim é referência, informação. no brasil, por exemplo, acho que a culpa do mau gosto em grande parte é da globo e da veja, que como maiores veículos do país ficam perpetuando a breguice, a montagem tosca, o degradê e a estética hans donner. três vivas a algumas novas revistas que tentam mudar um pouquinho o que o brasileiro vê na banca, e mais outros vivas à mtv, que apesar dos pesares, nunca teve medo de ousar no quesito design.

mas que seja por falta de informação, por influência da mãe, do pai ou da xuxa, não me interessa. tô a fim de falar de breguice. ou o que EU acho feio, brega, mucuim, cafuçú, mocorongo, cafona, ridículo, vulgar, OH MY EYES.

me diverti fazendo uma lista (que vai sem imagens nem links para menor sofrimento):

– tatuagens genéricas: luas e estrelinhas.
– tatuagem no pé
– piercing no umbigo
– calça jeans com enfeitinhos de qualquer tipo
– crocs
– lentes de contato coloridas
– roupas com o logotipo gigante, vulgo outdoor ambulante
– sutiã com alça de silicone
– roupa muito combinandinho: cinto vermelho, pulseira vermelha, fivela vermelha
– óculos escuros redondos e pequenos.
– óculos com lente fotocromática (aqueles que escurecem no sol)
– muitos adesivos no carro
– foto de casal no avatar do orkut
– e-mail de casal, tipo luluepaulinho@hotmail.com :S
– rir na internet usando “huahuahuahua”, “kkkkkkkkkk” (dentre outras miguxices) ou “risos”

tem muita, muita coisa. eu teria que terminar a lista em outro post.

também pensei em outra categoria, de coisas bregas relativas. aquelas coisas que eu acho brega, mas nem sempre. que algumas pessoas conseguem sair ilesas usando. exemplo:

– cavanhaque: brega em 90% dos casos, mas adrien brody e dave navarro conseguiram se safar
– homem de cabelo grande (bônus pra homem de rabo de cavalo): até existem homens que ficam ok de cabelo grande. mas minha teoria é que esses mesmos caras seriam muito mais que ok se cortassem o cabelo.
– bota de cano alto e salto alto. por regra, eu acho bonito botas de cano alto e salto baixo, ou de cano baixo e salto alto. as duas coisas juntas fica muito, muito fatale. e se a mulher que tá usando não sustentar, termina ficando apenas vulgar.
– pochete: o ícone da breguice consegue ter exceções. eu já vi umas muito bonitinhas em coleções novas por aí.

bom, precisava compartilhar pra ver se mais gente concorda ou eu que sou muito chata com tudo. tá, eu sou muito chata com tudo, mas convenhamos que o mundo tá brega demais.

ps: desculpa se você usa alguma dessas coisas ou não concorda com metade. tô aberta a ser chamada de brega a qualquer hora também. :)

todo mundo já viu esse cartaz keep calm and carry on, né? ele já foi postado em 45365 blogs e provavelmente vai virar um ícone da decoração nos anos 00, tal qual papel de parede de floresta nos 70s e lettering de neon nos 80s.

eu continuo achando ele lindo lindo, mas morri com essa camiseta nova da threadless, parodiando a idéia. tão boa quanto e levemente mais adequada aos tempos. quero!

cabide-head2

twitter

  • vim hoje pro rio e todo mundo que tava vindo pro rock in rio fazia questão de estampar isso com adereços tipo mochila de guitarrinhas 🙄 7 hours ago
  • rock in rio: é muita gente cafona se achando moderna nesse mundo 7 hours ago
  • @hiutwig mas tá super amiga! 17 hours ago
  • não só nenhuma atração do RIR pediu bebida alcoolica como tem festival de "rock" distribuindo kefir, a que ponto chegamos 18 hours ago
  • nesse momento eu poderia enfiar um rojão no cu da @Avianca 😡😡😡😡😡 18 hours ago

last.fm

flitis's Profile Page