finalmente assisti a “a última noite de boris grushenko”, e me deparei com uma definição de amor e sofrimento tão perfeita que só woody allen mesmo.