You are currently browsing the category archive for the ‘cinema’ category.

finalmente assisti a “a última noite de boris grushenko”, e me deparei com uma definição de amor e sofrimento tão perfeita que só woody allen mesmo.

ou como sloane peterson, de “curtindo a vida adoidado”, pode lhe ensinar a ser uma ótima namorada.

(vi esse texto aqui e achei maravilhoso. quem não precisa de um pouquinho de auto-ajuda, não é mesmo minha gente? as dicas não são tão fáceis, afinal sloane era too cool for school (literalmente), mas não deixam de ser ótimos conselhos. meninas, prestenção nas dicas e cliquem para ler na íntegra.)

sloane

1. se dê bem com os amigos dele. não importa o quão chatos, estranhos, torcedores fanáticos ou de mau gosto eles sejam.

2. coloque ele na coleira, mas só quando necessário. você é a namorada, não a mãe do ditocujo.

3. seja engraçada.

4. seja confiante (repita: “relax. you have him. he’s not going anywhere, and if he talks to other girls who the fuck cares? you are the one he wants to marry”).

5. seja eloquente. chega de falar “meu” e “tipo” a cada três palavras, né?

6. use bolsas/malas pequenas. quanto maior a bolsa, mais babaca a moça (nessa há controvérsias).

7. mantenha o ritmo dos meninos. em outras palavras, não seja um fardo.

8. arrase usando uma jaqueta de franjas.

*

se quiser levar mais a sério a idéia, achei no polyvore tudo que você precisa pra incorporar sloane.

sloane_polyvore

cena apaixonante da versão cinematográfica de bye bye birdie, com ann-margret super novinha.

nunca vi o filme nem a peça, mas mad men me proporcionou esse momento lindo e eu gentilmente compartilho com vocês.

notícia alegre do dia: lembra de once, o filme-fofo-com-trilha-sonora-linda-que-ganhou-o-oscar? o casal do filme, glen & marketa, que virou casal na vida real durante a gravação, apesar da moçoila ter apenas 16 anos então, e apesar dos boatos que eles tinham acabado, vai lançar disco novo!

swell

o nome dos dois enquanto banda é the swell season, e essa semana eles gravaram um programa mostrando seis músicas que vão estar no disco, que sai em outubro. não consegui embedar, mas dá pra assistir aqui. será que rola outro filme? “twice”, talvez? :P

não paro de ouvir isso, uma música mixada com pedaços de “mary poppins”, que eu adoro. ouçam que é maravilhoso.

o myspace do cara tem outras muito boas, como a de alice.

pra você, que assim como eu, gosta de juno, little miss sunshine, napoleon dynamite, lost in translation, lars and the real girl, the royal tenenbaums, bill murray, bigodes e faixas na cabeça. uma ode aos belos filminhos indie:

eu já disse o quanto amo “e o vento levou”? se não disse, tô dizendo agora. eu amo. muito. vejo e revejo sem cansar, mil vezes, batendo palmas. scarlett o’hara é a bitch mais maravilhosa, rhett o rato mais charmoso, prissy a personagem mais insuportável e ashley wilkes a maior bicha enrustida da história do cinema.

e como a maioria das histórias de amor que eu adoro, o casal não fica junto no final. não só não fica junto como scarlett leva o mais memorável pé na bunda que se tem notícia. por isso eu adorei isso aqui (clica pra ver maior):

gone

owned!

parece que foi ontem que fiz o post de duetos de amor para o valentine’s day. esse ano coloco coisinhas romântchicas mil.

imagem21

i love you more than…

gross

tirinha de sam gross.

imagem31150 valentines.

kiss_aquascutum

beijos na campanha para a aquascutum, fotografada por tim walker.

2i0ydza

30wv3th

fotos lindas de casais e coisinhas de amô no blog le love.

2007_away_from_her

once_press

away from her e once, filmes pra ver com ou sem namorado. vi os dois ano passado e acho que nunca disse o quanto gostei. e não tô falando de final feliz, viu? tô falando de histórias de amor, lindas de morrer.

e pra o dia dos namorados ou qualquer dia do ano, neil young.

<3 procês.

***

tô indo ali passar férias + carnaval em recife. volto logo.

hi5

* luvinhas high five! (via)

* akinator adivinha em quem você tá pensando. e adivinha mesmo, o safado.

* widgets de tudo ao mesmo tempo agora.

* como construir uma marca como obama.

* só mais umazinha de obama?

* mc donald’s para minimalistas.

* as 10 frases mais irritantes em inglês.

* remake de oldboy de spielberg com will smith? por quêêê?

* “The art of conversation is, like, kinda dead and stuff ” (camiseta-genial-da-threadless-da-semana).

* bombom de colherada! esqueci de dizer que há algumas semanas ganhei dois potes de sorvete em casa, um de sonho de valsa e um de ouro branco. tipo, \o/ \o/ \o/. aqui tem uma promoção para concorrer a esses potões e uns notebooks amarelinhos e rosinhas.

* pra terminar, pra quem não tem sorvete, o segredo da felicidade.

desafinado, assim é o amor.

(obrigada à marina, que postou esse vídeo no twitter, depois de eu muito já ter procurado. até hoje é essa cena dos “batutinhas” que me vem à cabeça quando eu ouço essa música.)

* máscara de christopher walken, quase tão boa quanto a de john malkovich que a gente usou num carnaval aí.

* 50 filmes pra ver na mostra. assim, para daí selecionar 1/5, visto que seriam gastos tipo uns R$ 750 nessa brincadeira. por que a mostra tem que ser tão cara? e mais, por que ainda não declararam duas semanas de feriado em são paulo durante ela?

* bandana pra usar no halloween.

* olha os docinhos que a colette vai vender. o que é essa latinha?

* sabe quando você dorme vendo filme e acorda com o menu do dvd em loop? então.

* boa questão: você prefere que você ou seu namorado seja mais bonito?

* maverick! se sarah palin for presidente. :S

* isso era exatamente o que eu queria pro meu quarto:

depois do polyvore, meus timewasters preferidos das últimas semanas:

* blip.fm

um twitter de música, um muxtape sem limites (providencial, visto que o original saiu do ar) ou a realização daquele sonho coletivo de ser dj ou selecionar as músicas de uma rádio. dá pra criar tags ou simplesmente sair postando a música que der na cabeça. muito muito muito bom para relembrar sucessos, descobrir outras pessoas que gostam das mesmas músicas ou só perder tempo mesmo.

* what the movie

jogo sem fim para descobrir qual é o filme a partir de uma imagem. não é fácil mesmo, te faz virar noites no imdb, cria zentas pulguinhas atrás da orelha sobre aqueles filmes que você sabe que viu mas não lembra o nome e provavelmente acabará com sua produtividade por alguns dias. tipo, bom demais.

um ponto negativo é que tem muitos, mas muitos filmes de menino (leia-se guerra, terror, western), o que dificulta ainda mais (pra mim, pelo menos). já inscrevi meus filmes de mulherzinha mas ainda não foram aceitos, humpf. vamos todas fazer o mesmo?

ui, deu medo.

e parece aquela letra do pulp: “without you my life has become a movie made for TV: bad dialogue, bad acting, no interest. too long with no story and no sex.”

curtinha gênio que vi ontem no animamundi:

animamundi é foda, né? baratinho, bem organizado, lugar confortável e até os curtas ruins são bons. queria passar horas assistindo, mas não vou poder ir mais nenhum dia. vou catar o que der no youtube, com lagriminhas escorrendo. :/

lembro que há uns 10 anos (ó vida), tive que ouvir coleguinhas de faculdade rindo do livro que eu tava lendo: “alta fidelidade”. com esse título, eles acharam que era um guia auto-ajuda ensinando como não trair seu namorado. te juro.

10 anos depois, tô eu borocoxô ouvindo música pop e me lembro do enigma levantado por rob fleming (e não gordon), até hoje não solucionado. “o que veio primeiro, a música ou a tristeza? eu sou triste porque ouço música ou ouço música porque estou triste?”. adoraria uma resposta, mas suspeito que, a essa altura da vida, isso não faria nenhuma diferença.

por mais que eu tenha ficado puta porque o filme mudou o nome do personagem e o tirou de londres (sacrilégio), eu adorei quando assisti. preciso rever, só vi uma vez no cinema. e isso tudo me leva ao motivo desse post: esse texto foda e apaixonado sobre o filme, me lembrando como a história é legal, lotada de referências e hipertextos numa época pré-google. me lembrou também o que daniel bandeira e eu conversamos na época, sobre como o livro é uma espécie de guia ilustrado sobre homens – mente masculina for dummies – e, por isso mesmo, deve ser lido por todas as mulheres.

ps: o texto é longo e contém spoilers, mas é muito bom e me deu invejinha, porque não consigo escrever assim sobre nada.

pps: o tiago que me mostrou. :)

ppps: a musiquinha foda aí de baixo tá na ótima trilha do filme, lembra?

cabide-head2

twitter

last.fm

flitis's Profile Page