You are currently browsing the category archive for the ‘mulheres’ category.

falando em kate moss, eu nunca achei ela muito nada. nem muito bonita, nem muito elegante, nem muito nada. achava que ela sabe causar uma impressão, e só. mas desde que li seus “10 mandamentos do estilo”, passei a vê-la com outros olhos. achei as dez regrinhas incríveis, bem valiosas, que valem seguir (quando der, né) mesmo que você tenha um estilo totalmente diferente do dela.

kate

nesse post de julia petit tem os mandamentos completos, mas eu vou reproduzir meus trechos preferidos com observações:

“Use jeans de um jeito novo”// true, porque pelamordedeus parece que todo mundo usa a mesma calça jeans. mas eu sou uma pessoa que mal uso calça, então next.

”Faça parecer natural”: Amarre um cinto meio solto no seu vestido de festa. Não escove os cabelos para uma festa. Use kajal preto, bem adolescente, nos olhos, compre roupas vintage e acessórios já um pouco gastos. // dou o maior apoio. só acho um pouco difícil seguir quando você não tem exatamente a auto-estima de kate moss.

”Procure a qualidade”: Quando ela era adolescente, comprava , malhas de cashmere com gola pólo, vestidos de festa da década de 30 e alfaiataria dos anos 40 em Portobello Market, em Londres. Roupas vintage podem oferecer tecidos de qualidade e corte impecáveis que já não existem mais, por uma fração do preço das da moda. // SO TRUE.

“Mantenha as estampas eternas”: Xadrez grunge, floral 40’s, listras navy. Kate raramente usa uma estampa da coleção atual de um estilista. Essa é a chave pra um look eterno, juntamente com a combinação de cores neutras, como preto, marinho e cinza. Por isso as fotos dela de vinte anos atrás parecem tão atuais. // meu preferido! alguém já percebeu como isso é verdade? as roupas delas de 20 anos atrás podiam realmente ser usadas por ela hoje (até porque o corpo dela continua o mesmo). isso é incrível, kinda exemplo de vida a ser seguido.

“Foque nas roupas”: Para Kate, vestir-se sempre se tratou de roupas e não de moda. Nas suas aventuras comprando roupa vintage ela aprendeu que uma roupa boa é uma roupa boa. Uma linda blusa de seda é eterna, assim como um trenchcoat que te cabe perfeitamente sempre vai ficar incrível. Kate diz que: “as roupas entram e saem da moda. Mas isso não é estilo. Estilo é ser clássica”. // ídala.

“Misture tudo”: Kate mistura coisas que, normalmente, não combinariam. Calças de vinil com uma blusinha de renda vitoriana. Ou botas de motoqueiro com um vestido de paetês, ou até um vestido de baile com um casaco de leopardo. Ela quebra regras e acaba ditando a moda no mundo todo. // também não garanto resultados satisfatórios, mas ainda assim ídala.

”Em caso de dúvida, compre um diamante” // ASAP.

pra pregar na porta do guarda-roupa.

Anúncios

o tipo de elegância que mais admiro – em outras palavras: invejo – é aquele famoso effortless. sem esforço, natural. porque se fingir de elegante com pompa não é tão difícil, mas ser verdadeiramente chic sem perceber, esse sim não é pra qualquer um.

então tem essa mulher sobre quem eu quero falar há um tempão, giovanna battaglia, que você já deve ter visto em algum site de street style – ela tá sempre no sartorialist, já teve um post especial no garance doré. ela é fashion editor da vogue l’uomo italiana e é ridiculamente elegante. se eu tivesse que usar a palavra “fabulosa” pra alguém, seria pra ela. e eu sei que a beleza e especialmente a magreza dela contam pontos aí, mas não é só isso, porque de mulher bonita e magra o mundo – ou pelo menos o mundo dos sites de street style – tá cheio. ela tem o tal plus a mais.

giovanna4

giovanna_batta

ela se veste de um jeito muito chic, mas totalmente não-óbvio. mistura peças que na minha cabeça não combinariam, estilos diferentes e tcharan! maravilhosa, sempre.

giovanna_battaglia

gbsantandrea

dlgiovannaw

ou não. se veste totalmente simples, mas consegue transformar numa coisa ultra chic, eterna e moderna. e ela usa cabelo repartido no meio de maria madalena, gente. e fica linda.

gbattaglia1

girl crush!

quando eu trago comida de casa pra almoçar, geralmente é algo bem sem graça. aí eu tenho certeza que mereço uma compensação, e me dou de presente o melhor brigadeiro que eu já comi, gigante, que vende num café na galeria gemini.

bom, fui lá hoje, e folheando a marie claire, achei uma coluna de uma jornalista chamada leila ferreira. era justamente sobre os mantras femininos, como esse de se dar um brigadeiro porque acha que merece. são aquelas frases que a gente diz retoricamente, pra nós mesmas ou pras amigas, desde o princípio dos tempos, sabe-se lá porquê.

não sou de colar texto de marie claire, mas achei esse engraçado e verdadeiro, tirando uma ou outra aberração até machista. aqui os melhores mantras (e suas devidas traduções):

Preciso emagrecer urgente (Preciso, mas não vou. Tenho consciência da necessidade, mas ainda não estou pronta para o sacrifício)

Os homens são todos iguais (Acabei de sair de um relacionamento decepcionante, mas tenho certeza de que é só uma questão de tempo até conhecer um homem diferente)

Só me arrependo do que não fiz (Estou profundamente arrependida por algo que acabei de fazer)

Não tenho roupa pra ir (Meu armário está cheio, mas estou louca pra comprar uma roupa especial para a ocasião)

Com este sapato, é só pôr uma calça jeans e uma camiseta branca e a gente fica arrumada (Este sapato é caríssimo, mas não vou resistir)

Ela é legal, mas… (Ela não tem nada de legal, mas preciso dizer alguma coisa boa sobre ela antes de começar a falar mal, para sentir menos culpa)

Preciso economizar (Acabei de comprar ou estou saindo para comprar algo que vai estourar o meu orçamento)

Impressionante como o metabolismo da gente muda depois dos 40 (ou 30, ou 25…) (Estou comendo mais do que nunca, mas agora tenho a desculpa da idade)

Não vou transar com ele de jeito nenhum. Nem me depilei, exatamente para não ter a tentação (Detesto transar sem estar depilada, mas às vezes a gente abre uma exceção)

Nossa, você caprichou na produção! (Você está over. Não precisava disso tudo)

Você fez certo: veio bem à vontade (Você errou feio: está bem desarrumada)

Só vou te falar porque sou tua amiga (Prepare-se para ouvir algo que vai te desagradar profundamente)

Tinha que ser mulher (Entendo o erro que ela acabou de cometer, porque, no lugar dela, eu faria a mesma coisa)

A partir de hoje, sou uma nova mulher (Hoje acordei cheia de boas intenções, pronta para mudar tudo que tem que ser mudado na minha vida. Só não sei quando começo)

quero ver quem não vestiu a carapucinha.

jogo de cena, de eduardo coutinho. ótimo, nem que seja pra confirmar aquilo que você já sabe: mulher não tem “comportamento assertivo”. e, claro, mulher só se fode.

jogodecena-copy.jpg

anouk aimée. linda, linda, linda de morrer.

anoukaimee01.jpg

 

anoukaimee02.jpg

 

anoukaimee03.jpg

(descaradamente roubado de fernandinho viadagi peres.)

pqpmulébonitadocaralho.

 

 

 

 

cabide-head2

twitter

last.fm

flitis's Profile Page